terça-feira, 19 de julho de 2011

O papel do Psicólogo do Trabalho

A Psicologia do Trabalho é um ramo da psicologia que abrange as áreas de Psicologia Organizacional, Psicologia do Trabalho e da Empresa e de Gestão de Recursos Humanos. Esta se destaca por ser uma área que lida com a promoção da saúde do trabalhador no ambiente em que está inserido.
A função do Psicólogo do trabalho é atuar como facilitador com o intuito de conscientizar o papel dos diversos grupos que compõe a instituição, considerando a subjetividade do indivíduo sem perder de vista a sua inserção no contexto mais amplo da organização.
Com o avanço da globalização, as transformações no mundo do trabalho e as novas políticas capitalistas de produção, surgem impactos positivos e negativos na saúde dos trabalhadores. De um lado, tais mudanças, inclusive tecnológicas, têm melhorado a qualidade dos processos de trabalho e favorecido o desenvolvimento de novos conhecimentos, competências e habilidades. De outro, as mudanças têm exigido dos trabalhadores elevada produtividade e máxima excelência, desencadeando uma luta incansável para superar a si mesmo e a uma desenfreada competição para ser o melhor. Assim, são tais fatores que podem trazer sérios prejuízos para saúde ao se transformarem em fonte de sofrimento para muitos trabalhadores, que tentam a todo custo desenvolver estratégias para resistir, evitar ou superar esse sofrimento. Porém, quando estes fracassam, dão lugar ao adoecimento, que pode se manifestar tanto pelo estresse quanto esgotamento e desmotivação profissional, e em caso de não cuidado, evoluem para doenças ainda mais graves.
Com todas essas questões e dilemas, como ficam as práticas da Psicologia do Trabalho? De uma forma geral as práticas devem ser voltadas inicialmente para a prevenção, que demanda um trabalho “político” do profissional de Psicologia, no qual deve ser garantido o compromisso da instituição para implantar mudanças e transformar as situações de trabalho que impactam no processo saúde-doença. Elaborar essas ações preventivas significa construir uma solução de compromisso que garanta, não só a saúde e o bem-estar dos trabalhadores, mas a eficiência e eficácia dos serviços prestados pela instituição, proporcionando ganhos para a organização. Vale ressaltar ainda que a promoção da saúde no trabalho exige do profissional de psicologia uma atuação multiprofissional, pois relaciona-se aos campos físico, psicológico e social.
Desta forma podem ser destacadas como possíveis práticas do Psicólogo do Trabalho:
A pesquisa para o levantamento de dados com finalidade de identificar e contextualizar os fatores sócio-psíquicos e ergonômicos que concorrem para o surgimento de patologias relacionadas ao trabalho;
A elaboração de estratégias voltadas para ações conjuntas, de caráter interdisciplinar em unidades organizacionais da instituição, visando transformar as condições de trabalho que contribuam para a redução dos casos de doenças ocupacionais e para prevenção de riscos;
A intervenção nos diversos grupos ocupacionais e/ou setoriais da organização, criando mudanças de percepção e atitude relativas aos riscos do trabalho para saúde, previamente diagnosticado, provendo recursos aos trabalhadores para a gestão da organização do seu próprio trabalho.
É extremamente notório que tais ações não se dão de forma tal simples, visto que estas necessitam de estruturação. A princípio elas têm o objetivo de funcionar como pontos de referencia para as reflexões sobre o percurso dos trabalhadores que vêm fazendo Psicologia do Trabalho. A partir disso é que surgem práticas mais válidas e eficazes por parte do psicólogo do trabalho.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada Ítalo!
      O blog está bastante desatualizado. Em breve novas postagens!
      Volte sempre! [=

      Excluir